JoomlaTemplates.me by Discount Bluehost

A Palavra do diretor

Publicado: Quarta, 17 Outubro 2012

Quero também aproveitar para dizer o quanto nos orgulhamos de fazer parte dessa história, na qual reconhecemos muitos pontos  negativos, mas não podemos deixar de reconhecer todos os esforço e tantas vidas doadas em prol da nossa instituição. Num primeiro momento, em sua fase embrionária presente na própria essência da Igreja, enquanto instituição, que carrega consigo o cultivo da cultura superior representada pela Teologia; num segundo momento, nos 175 anos de existência do Seminário Santo Antônio, que para completar seu projeto formativo cultivou os estudos de filosofia e teologia segundo a norma de Trento; num terceiro momento, na década de 1950, quando dom Delgado convocou a sociedade pensante ludovicence para num esforço conjunto “promover no Estado a cultura superior, por meio de um Museu, uma Biblioteca, um Teatro, Faculdades Superiores e uma Universidade Católica”, obtendo como resultado a criação da Sociedade Maranhense de Cultura Superior - SOMACS no  28/01/1955 e no dia 18/01/58 a criação da primeira universidade Maranhense que dez anos mais tarde se tornou UFMA.

Com o advento do Concílio Vaticano II, abateu-se sobre a Igreja do Maranhão a crise vocacional e com a falta de vocações o seminário fechou, a formação voltara-se apenas para os leigos. No final da década de 70 o seminário reabriu como Centro de Formação de Lideres. Na metade dos anos 80, surgiu o projeto de construir uma sede para os cursos de Filosofia, Teologia e Ciências Religiosas, agora, separados das instalações do seminário, o projeto se  faz evento com a chegada de dom Paulo Ponte como arcebispo de São Luis.

A SOMACS retornou às suas funções de ensino com a oferta dos cursos de Filosofia e Teologia quando em 1984 criou o Centro de Estudos Teológicos, em 1986 o transformou em Centro Teológico do Maranhão - CETEMA e em 1999 em IESMA, com missão de: “Formar presbíteros, agentes de pastorais e sociais, pesquisadores e docentes,...habilitando-os a agir em favor do desenvolvimento integral da pessoa humana e da construção de uma sociedade ecumênica, democrática, justa e solidária”.

Neste meio século de construção da cultura superior no Maranhão, o IESMA se regozija de poder cumprir com fidelidade a missão educacional, investigativa e religiosa.  Orgulha-se de ter dado à Igreja 4 bispos, de ter criado além dos cursos originais, 13 cursos de pós-graduação, vários programas de extensão, uma revista científica, este jornal e uma nova revista que será publicada no final de outubro que fazem parte das comemoração dos 400 anos, além da novidade que será a publicação dos anais das semanas acadêmicas de agora adiante. Para o futuro breve teremos o Simpósio São Luis 400 anos no final de outubro e para 2013 o início das atividades na modalidade EAD– Ensino á Distância. A todos que compõem o IESMA: discentes, docentes e técnicos, parabéns por contribuir com sua dedicação, compromisso e zelo na construção destes 400 anos de presença do anúncio do Evangelho e testemunho de fé em terras maranhenses.

Pe. Abraão Colins

Acessos: 2202